Gastos extras na compra de um apartamento

test

Preocupado com gastos extras na compra de um apartamento? Apesar dessa conquista ser um momento de grande emoção para qualquer pessoa, pois se trata da concretização de um sonho e da segurança da casa própria, há aspectos práticos que devem ser considerados.

E, para não passar por nenhuma frustração, é sempre bom conhecer bem sobre o assunto para não nadar, nadar, nadar e morrer na praia.

Fique com a gente! Vamos te falar todos os gastos extras que a compra de um apartamento pode gerar e para quais números você deve olhar.

Mas, antes de começarmos, que tal começar a seguir a gente no Instagram? Além de ser mega rápido, você vai ter acesso a um monte de conteúdo educativo e bacana como este! Clique aqui.

Quais são os gastos extras que terei ao comprar um imóvel?

1. Valor de Entrada

Não chega a ser um gasto extra, mas é sempre bom comentar, principalmente se você pretende financiar seu imóvel.

Geralmente os bancos financiam até 90% do valor total do imóvel. O valor de entrada é com você! Você pode usar seu FGTS para isso ou pagar à vista.

2. Documentação e Impostos

Comprar um apartamento não é tão simples como as demais compras, mas garantimos que vale muito a pena o esforço!

Ao comprar um imóvel, você tem que pagar pelas documentações e impostos. O mais famoso e falado é o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis, o ITBI.

O imposto, pago à Prefeitura, costuma ser o extra mais alto da transação, e só é cobrado uma vez. O valor depende de cidade para cidade, mas geralmente fica em torno dos 2 a 3% do valor total do imóvel.

Além disso, você precisará realizar todos os registros em cartório. Mais uma vez, o valor costuma variar, mas, por via de regra, não costuma passar de 1 a 2% do valor total do imóvel.

Por fim, temos a Avaliação Bancária, que nada mais é que uma taxa feita pelo banco antes de liberar o imóvel para financiamento, se for o caso.

Se você estiver comprando à vista, não há tanta mudança assim. Você continuará pagando pelo ITBI e pelos registros em cartório. A única diferença é que você irá pagar pela Escritura.

Em suma, para os dois casos, além do valor do imóvel em si, é sempre bom ter em torno dos 4 a 5% do valor total em caixa para esta primeira parte dos gastos extras.

Logo, se você estiver comprando um apartamento no valor de 400 mil reais, tenha pelo menos 20 mil reais para cobrir os gastos.

3. Valor do condomínio

Ao decidir comprar um apartamento, sempre verifique o valor do condomínio. Ele será um gasto mensal, que pode sofrer algumas variações ao longo do ano.

E não se engane: os prédios antigos costumam ter condomínios mais caros do que os novos, mesmo que só tenham elevador e porteiro. É comum ver condomínios mais caros do que o aluguel em si!

Isso acontece pois precisam de manutenção constante, pequenas reformas e, por serem prédios antigos, não possuem sistemas de economia de água e energia.

Como a modernização acaba causando um certo caos com obra e adaptação, além de custos mais elevados, muitos administradores acabam escolhendo não fazer o investimento no longo prazo.

Nos prédios novos isso não ocorre, afinal, já são desenhados para serem entregues com todos os sistemas funcionando para otimizar e economizar recursos.

Logo, mesmo com um condomínio bem completo, com áreas de lazer, elevadores etc, o valor cobrado por mês costuma ser bem mais em conta.

4. Reformas e manutenção

Mesmo tendo achado o apartamento que é a sua cara, com certeza terão coisas que você vai querer mudar. Por baixo, provavelmente você vai querer mudar a pintura.

Entre as mudanças mais comuns estão: rebaixamento de teto, modernização de estrutura, transformação de ambientes, instalar mais tomadas, mudar a fechadura, colocar mais pontos de luz.

Mas você só conhece um apartamento de verdade quando começa a morar nele. Aos poucos, você vai descobrindo uma coisinha aqui, outra ali… E toda vez que você chama alguém, é uma nova taxa.

5. Casa nova, móveis novos

Se você vem de outro imóvel, com certeza vai querer aproveitar algumas coisas. De repente uma cama ou o fogão… Mas sempre tem alguma coisa que você vai querer mudar!

Se esta é a sua primeira casa, é bom começar a fazer pesquisa de preços. Mobiliar um apartamento, mesmo de maneira simples, acaba tendo custos elevados.

O básico de uma cozinha (geladeira, fogão e microondas) dificilmente sai por menos de 3 mil reais. Se adicionar uma máquina de lavar, atinge fácil R$ 4.200.

Comprar coisas novas para sua casa é uma delícia, é um investimento que vale a pena, mas é importante preparar o bolso. E aqui vai uma dica: na loja física, você sempre consegue barganhar.

Importante dizer também que não é preciso ter vergonha, todo mundo tem um começo. Se as coisas estiverem apertadas, liste suas prioridades e vá montando sua casa aos poucos!

6. A mudança em si!

Mesmo aqueles que dizem “minha mudança vai ser rápida, eu tenho pouca coisa”, acaba se surpreendendo com a quantidade de coisas acumuladas ao longo dos anos.

Serviços especializados em mudança são ótimos para essa fase da vida. Alguns serviços oferecem, literalmente, desmontar a casa toda, transportar e montá-la toda de volta no novo endereço.

Claro, o preço vai ser maior do que se você arrumar um carro grande emprestado ou contratar um serviço de frete mais simples, mas você terá pouco trabalho e menos estresse.

Neste sentido, vale a pena colocar na ponta do papel o que vale mais a pena para você, levando em consideração o valor, mas também o tempo.

7. Contas e custos diários

Por fim, mas não menos importante, não se esqueça de que as contas chegarão todos os meses. Costumam variar um pouco, mas logo logo você encontra uma média de gastos fixos.

Logo no início, você vai gastar mais, pois precisará comprar desde pregadores até copos. De vassouras a pote de tempero. Mas depois disso, os custos de mercado serão melhores!

O Planejamento Financeiro é mais importante do que nunca

Comprar um apartamento não é como comprar uma blusa. Além dos valores extremamente discrepantes, é normal comprar o último por um impulso, sem pensar direito. E está tudo bem!

Recuperar o peso que uma blusa causou na fatura é rápido e talvez imperceptível, mas uma compra grande, como a de um apartamento, é toda uma outra história.

Se comprar um apartamento está nos seus planos futuros, você precisa mais do que nunca de um belo planejamento financeiro, que deve seguir à risca o máximo possível.

Como vimos, além de dar conta do financiamento, existem vários gastos que vão muito além do preço que você viu no anúncio. Sem quitá-los, você não consegue dar continuidade à compra!

Agora que você está 100% pronto para comprar seu apartamento, conta para a gente: quais reformas e eletrodomésticos você pretende fazer ou adquirir? Não esqueça de acessar nossas redes sociais e passar seus feedbacks por lá!

Compre seu Canopus

Estamos prontos pra tirar todas as suas dúvidas. Entraremos em contato o mais rápido possível.Fale Conosco

Conheça a linha Today Smart Life

Acompanhe a Canopus nas redes sociais
Endereços

Belo Horizonte
Fone: (31) 3281-7070
R. Maria Luiza Santigo, 200
23° andar Ed. Century Tower
Santa Lúcia

São Paulo
Fone: (11) 3044-3030
Rua Fidêncio Ramos, 302
6° andar, Conj. 64, Torre B
Vila Olímpia

Rio de Janeiro
Fone: (21) 3299-8900
Av. das Américas, 3.500
Ed. Hong Kong 2000 Bloco 6, Grupo 501 - Le Monde Office
Barra da Tijuca

Assessoria de imprensa

(11) 2305-9610
(11) 97626-3522
Angélica Kernchen