Por Raíssa Galvão

 

Uma cama confortável e aconchegante é resultado da associação de várias partes: um bom colchão, um quarto bem arrumado e decorado, e a melhor roupa de cama para o momento.

Mas afinal, quais são os fatores que influenciam na escolha desses itens — lençóis e fronhas — que estão diretamente relacionados com conforto e bem-estar? É importante conhecer as variáveis e, assim, conseguir levar para casa aquele conjunto que mais tem a ver com seu estilo de vida. Acompanhe os itens a seguir e conheça todos os detalhes!

1. Conheça os tipos de gramatura

Afinal, o que é um lençol de algodão egípcio de 2000 fios?

Essa combinação já é bem conhecida por senso comum como uma roupa de cama de altíssima qualidade, sim? Mas vamos entender melhor!

O número de fios é o que define a qualidade e a maciez do lençol. Os fios podem ir de 150 até 1000, 2000 e mais. Esse aspecto é definido, de forma técnica, pela quantidade de fios dentro de uma polegada de tecido. Ou seja: em uma pequena amostra, diferentes tipos de construção de tecido — ou seja, a gramatura deles — são identificados.

Um detalhe é verdade: quanto maior a quantidade de fios, mais macio, aconchegante e agradável é o lençol. Contudo, é importante manter em mente que o número de fios não é o define se a roupa de cama é ruim ou excelente: cada gramatura tem diferentes qualidades e serve para suprir necessidades distintas.

2. Identifique o tecido ideal para você

Associar a gramatura da roupa de cama com o tecido ideal é o que define uma boa escolha de roupas de cama. Conheça os principais tipos a seguir:

Algodão

Feito com fibras naturais, disponível em diferentes tipos de acabamento, antialérgico… Não há tecido tão versátil quando o algodão! Além disso, as roupas de cama feitas desse material duram muito e são muito confortáveis.

O truque para escolher o melhor lençol de algodão é saber qual é seu objetivo: se você busca conforto extra, vá de algodão egípcio — ele é mais macio e suave —, com uma gramatura acima de 400 fios. Caso o objetivo seja manter a cama fresquinha no verão, um lençol de algodão de 200 fios, com fibras espaçadas, é mais leve. Para o inverno, o algodão com acabamento de flanela favorece o aconchego quando combinado com um cobertor ou edredom.

Microfibra

Populares por causa da praticidade e do bom custo-benefício, as roupas de cama de microfibra são compostas por fios de poliéster acrílico ou nylon. Esse tecido é muito fácil de limpar e secar, além de ser mais denso e quente — bom para ser usado em meses mais frios.

Seda e cetim

Elegantes, roupas de cama feitas nesse tecido são cheias de personalidade. Lençóis e fronhas de seda ou cetim garantem um conforto extra e, quando bem combinados, dão um toque muito especial à decoração do quarto.

Percal

Esse tipo de tecido que mistura algodão e poliéster está no topo no quesito praticidade. O percal é fresco — bom para ser usado no verão! —, tem boa durabilidade e, assim como a microfibra, é fácil de lavar e passar.

 

3. Pense na decoração do quarto

A cama é um dos maiores móveis de um quarto — por isso, é legal investir em roupas de cama que conversem com seu estilo de decoração. Opções não faltam: o mercado, hoje, oferece infinitos tipos de cores, estampas e acabamentos.

Ao fazer uma composição, leve em conta todas as peças: uma cama bem montada tem, como ponto de partida, ao menos 2 travesseiros, 1 ou mais almofadas, 1 jogo de lençol e 1 colcha ou manta.

Deu pra notar que são muitos itens para combinar, não é? Use sua criatividade, defina qual tipo de roupa de cama é ideal para você e divirta-se nessa escolha!